Sabemos que o atendimento jurídico está mudando. Podemos auxiliar nas decisões do seu negócio.

FALE COM O CONSULTOR

Notícias

Comitê detalha mudanças da nova legislação tributária para pessoas jurídicas

categoria:

A lei 12.973, sancionada em maio de 2014, está provocando discussões na proporção das novidades que estão em seu bojo.

 

Seis especialistas foram convocados para comentar questões como dividendos, lucro no exterior, ágio na aquisição de empresas, base de cálculos do IRPJ, da CSLL e de PIS/Cofins, e ajustes a valor presente e a valor justo, entre outros temas.

 

Os temas foram debatidos por Celso Costa, Fernanda Sá Freire, Fernando Tonanni e Tiago Dokhorn, sócios do escritório Machado Meyer Sendacz Opice Advogados, e por Evany Oliveira e Sérgio Bento, diretora de Tax e sócio de Tax na PwC.

 

A lei cria novos controles, que incluem diversas subcontas para fins contábeis, explica Tiago Dockhorn, sócio do escritório Machado Meyer Sendacz Opice Advogados, um dos palestrantes. “O texto traz mais previsibilidade, ao fechar pontos que estavam abertos desde a lei 11.638/2007, que inseriu padrões internacionais de contabilidade. A nova lei tira a insegurança jurídica e tenta normatizar a área”, avalia.

 

A lei entra em vigor em janeiro de 2015, mas as empresas já podem optar por trabalhar esse ano de acordo com os novos parâmetros. E é na prática que os novos controles já estão suscitando dúvidas. “Há empresa que está encontrando dificuldade para criar subcontas no sistema de gestão”, exemplifica Dockhorn.

 

Com um público de 116 advogados, o comitê foi mais extenso que os demais, durando três horas e meia, em função da lista de assuntos debatidos. “Certamente essa lei vai demandar vários outros eventos e discussões. É uma das maiores alterações do IR desde a década de 1970”, comenta Fernando Tonanni, do escritório Machado Meyer Sendacz Opice Advogados.

 

Fonte: Sintese

 

Saiba mais sobre assessoria e consultoria jurídica! A Rubens Andrade Advogados é um escritório de advocacia empresarial de Juiz de Fora (MG) e Belo Horizonte (MG) com profissionais especialistas em diversas áreas do direito. Agende uma visita conosco!

Notícias relacionadas:

Receita Federal insiste em cobrar contribuição previdenciária (INSS) sobre terço de férias o que é contrário à decisão do STJ

19/01/15

Receita Federal insiste em cobrar contribuição previdenciária (INSS) sobre terço de férias o qu...

Imobiliária poderá reter apenas 10% de valor do contrato devido a recisão

01/12/14

Em caso de distrato, imobiliária pode reter apenas de 10% a 25% do valor total do contrato

Tribunal extingue processo de execução fiscal contra devedor falecido

01/12/14

A Terceira Turma Especializada do TRF2, por unanimidade, determinou a extinção de processo de exec...

Fale com um consultor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *