Sabemos que o atendimento jurídico está mudando. Podemos auxiliar nas decisões do seu negócio.

FALE COM O CONSULTOR

Notícias

Loja deve pagar R$ 5.642 a consumidora Juiz-Forana

categoria:

Uma juiz-forana que se machucou com a queda de uma vitrine em uma loja da Globex Utilidades, razão social do Ponto Frio, deverá ser indenizada em R$ 5.642 por danos morais e materiais, conforme decisão da 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

 

Segundo informações do processo, quando o funcionário do estabelecimento abriu a vitrine para mostrar aparelhos telefônicos à consumidora, o vidro se soltou e a atingiu. A cliente foi atendida pela unidade do Corpo de Bombeiros e encaminhada para um hospital. Por conta dos ferimentos, ela engessou a perna e o pé, e teve que permanecer em repouso absoluto por vários dias.

 

A consumidora afirmou que o gerente do estabelecimento se comprometeu a ressarcir os gastos com exames, médicos, remédios e fisioterapia, mas, quando retornou o contato, foi informada de que isso não ocorreria. A loja alegou que o ocorrido “foi uma casualidade, um fato inesperado e inevitável e, portanto, não teria o dever de indenizar a cliente.”

 

A decisão, em primeira instância, determinou o pagamento de R$ 10 mil por danos morais e R$ 642 pelas despesas médicas à juiz-forana. A loja recorreu e o relator do recurso, desembargador José Marcos Rodrigues Vieira, reformou a sentença para reduzir a indenização. Ele entendeu que houve danos morais, mas que o valor fixado pelo juiz era exorbitante.

 

Segundo Vieira, a loja agiu com indiferença, pois não deu assistência ou auxílio para a cliente após o acidente, além de não ter ressarcido as despesas, mesmo após ter assumido tal responsabilidade através do gerente. A Tribuna procurou a assessoria do Ponto Frio, que confirmou ser a Globex Utilidades uma razão social do grupo.

 

Por nota, a empresa informou que “pauta suas ações no respeito e na transparência com seus consumidores. Com relação ao caso enviado, a empresa pede desculpas pelos transtornos causados e informa que a questão já foi solucionada com a consumidora. A rede esclarece ainda que investe em medidas a fim de assegurar o bem-estar de seus colaboradores e clientes”.

 

Fonte: Tribuna de Minas

 

Saiba mais sobre assessoria e consultoria jurídica! A Rubens Andrade Advogados é um escritório de advocacia empresarial de Juiz de Fora (MG) e Belo Horizonte (MG) com profissionais especialistas em diversas áreas do direito. Agende uma visita conosco!

Notícias relacionadas:

Receita Federal insiste em cobrar contribuição previdenciária (INSS) sobre terço de férias o que é contrário à decisão do STJ

19/01/15

Receita Federal insiste em cobrar contribuição previdenciária (INSS) sobre terço de férias o qu...

Imobiliária poderá reter apenas 10% de valor do contrato devido a recisão

01/12/14

Em caso de distrato, imobiliária pode reter apenas de 10% a 25% do valor total do contrato

Tribunal extingue processo de execução fiscal contra devedor falecido

01/12/14

A Terceira Turma Especializada do TRF2, por unanimidade, determinou a extinção de processo de exec...

Fale com um consultor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *