Sabemos que o atendimento jurídico está mudando. Podemos auxiliar nas decisões do seu negócio.

FALE COM O CONSULTOR

Notícias

Previdência deve ser descontada sobre excedente

A contribuição previdenciária sobre os proventos ou pensões dos servidores públicos inativos e pensionistas só pode incidir sobre o valor que exceder o teto de R$ 2.801,82, fixado pelo Decreto nº 5.872/2006, e não sobre o total dos proventos da aposentadoria. A decisão, por unanimidade, é da Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (50171/2013).

 

O servidor público estadual Antônio Aguiar Belém entrou com ação de cobrança contra o Estado, que, consta nos autos, descontou por cinco anos o percentual de 11% sobre o total de proventos recebidos.

 

“Em que pesem os argumentos, já é entendimento pacífico neste Sodalício quanto o desconto previdenciário de 11% dos aposentados e pensionistas, o qual deve ser efetuado apenas sobre o valor excedente ao limite máximo estabelecido pelo Regime Geral de Previdência Social”, afirma a desembargadora e relatora Maria Erotides Kneip Baranjak.

 

A magistrada ratificou o mérito de sentença de Primeira Instância e foi acompanhada por unanimidade pelas desembargadoras da Terceira Câmara.

 

O Estado terá que pagar a diferença do recolhimento previdenciário que incidiu sobre a totalidade dos proventos, acrescida de juros de mora a partir da citação da Fazenda Pública estadual.

 

Fonte: Síntese

 

Saiba mais sobre assessoria e consultoria jurídica! A Rubens Andrade Advogados é um escritório de advocacia empresarial de Juiz de Fora (MG) e Belo Horizonte (MG) com profissionais especialistas em diversas áreas do direito. Agende uma visita conosco!

Notícias relacionadas:

Receita Federal insiste em cobrar contribuição previdenciária (INSS) sobre terço de férias o que é contrário à decisão do STJ

19/01/15

Receita Federal insiste em cobrar contribuição previdenciária (INSS) sobre terço de férias o qu...

Imobiliária poderá reter apenas 10% de valor do contrato devido a recisão

01/12/14

Em caso de distrato, imobiliária pode reter apenas de 10% a 25% do valor total do contrato

Tribunal extingue processo de execução fiscal contra devedor falecido

01/12/14

A Terceira Turma Especializada do TRF2, por unanimidade, determinou a extinção de processo de exec...

Fale com um consultor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *